Alsa, Barraqueiro, Gondomarense e Transdev são candidatos à concessão da STCP e/ou Metro do Porto. O prazo para a apresentação das propostas terminou às 17 horas de quinta-feira.

Metro do Porto

Das 24 entidades convidadas pelo Governo a apresentarem propostas (por terem manifestado interesse aquando do primeiro concurso) apenas estas quatro responderam positivamente. Todas se candidataram à exploração das duas empresas, mas apenas uma apresentou uma proposta conjunta a ambas as redes.

O consórcio TMB/Moventis, único candidato ao primeiro concurso, que acabou por desistir antes de pagar a caução a que estava obrigado, não renovou o interesse.

Entre os candidatos avultam os nomes da Barraqueiro e da Transdev. A primeira lidera o consórcio ViaPorto que opera a rede da Metro do Porto, na sequência de um concurso público que ganhou. A segunda foi quem lançou e operou a rede nos primeiros anos, ainda no âmbito do consórcio que implantou o projecto. Ambas têm uma forte presença no mercado nacional do transporte rodoviário de passageiros. A Barraqueiro também concorreu à concessão da Carris e Metropolitano de Lisboa… em parceria com a TMB/Moventis.

Na corrida às concessões da capital esteve também a espanhola Alsa, um dos principais players do sector no país vizinho.

A ET Gondomarense, por seu turno, é uma operadora de transporte rodoviário de passageiros da área do Grande Porto, em particular na coroa Norte da Invicta.

O preço é o único critério para a escolha do vencedor, ou vencedores, do concurso. O caderno de encargos fixa o valor de 650 milhões de euros para a remuneração dos quilómetros realizados, nos dez anos de concessão, nas duas redes. Além disso, estabelece a afectação de 30% das receitas às empresas concedentes. Quem se dispuser a receber menos e a entregar mais é que ganhará.

O Governo tem pressa em decidir o concurso, pelo que o nome do vencedor, ou vencedores, deverá ser conhecido muito em breve. Este processo de ajuste directo é, todavia, muito criticado pelos partidos da Oposição e pelos autarcas da área metropolitana do Porto.

Comments are closed.