A STCP vai investir 46,7 milhões de euros na compra de 188 autocarros, a gás e eléctricos, assim renovando cerca de 45% da frota actual.

STCP

A STCP, que não compra autocarros desde 2011, lançou hoje o concurso público internacional para a aquisição de 188 autocarros (173 a gás e 15 eléctricos), numa cerimónia que teve a presença do ministro do Ambiente.

“Retomámos uma muito boa prática que a STCP teve no passado, não muito distante, mas também não recente, que foi o de fazer uma aposta na aquisição, pondo ao serviço autocarros com elevada performance ambiental”, sublinhou João Pedro Matos Fernandes.

Com a compra dos novos autocarros a STCP renovará a frota, “não ampliando nem reduzindo a atual. Irão substituir autocarros que em 2020, quando terminarmos a aquisição destas viaturas novas, teriam já entre 19 e 20 anos”, referiu Jorge Delgado, presidente da STCP.

“Este lote de autocarros que vamos comprar vai-nos permitir chegar a 2020 com uma composição da frota com estas características: dos 419 autocarros, que já temos hoje, 77% funcionarão a gás natural comprimido, 4% [serão] elétricos e apenas 19 [funcionarão] a diesel”, sublinhou.

De acordo com o presidente da STCP, o concurso hoje lançado, que será financiado pelo POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), “corresponde a um investimento global de 46,7 milhões de euros e os autocarros chegarão de forma faseada”.

“Em 2018 chegarão os primeiros 35 autocarros a gás natural comprimido e os 15 autocarros elétricos. Em 2019 esperamos mais 60 autocarros a gás e em 2020 os últimos 78 deste lote que vamos agora encomendar”, acrescentou.

STCP, Carris, TCB e… AV Feirense

A candidatura da STCP é a maior de quantas foram apresentadas no “aviso do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) para aquisição de autocarros de elevada performance ambiental”, destacou o ministro Matos Fernandes.

O investimento global associado – público e privado – ascende a 156 milhões de euros.

“A candidatura da STCP é a maior, seguida da Carris e da Transportes do Barreiro. É curioso registar que a empresa que se propõe comprar mais autocarros elétricos é uma empresa privada – a Auto Viação Feirense -, o que representa de facto que esta é uma vontade do Governo mas também dos mercados e dos cidadãos”, acrescentou.

STCP cresce 9,4% no primeiro trimestre

A STCP “registou no primeiro trimestre deste ano mais 9,4% de passageiros relativamente a 2016, o que corresponde a 1,5 milhões de clientes adicionais”, afirmou Jorge Delgado.

O presidente da STCP considerou que “os números confirmam de uma forma definitiva que se conseguiu inverter a tendência de perda de clientes que era uma constante ao longo dos últimos anos. Em 2016, invertemos essa tendência e arrancámos já em 2017 no primeiro trimestre com este impressivo número de 9,4% de passageiros adicionais”.

O ministro do Ambiente congratulou-se com o facto de a empresa estar a sair de “uma situação de fragilidade” e a superar “o total descrédito das pessoas relativamente à capacidade que a empresa tinha de os poder servir”.

“A partir de Setembro [de 2016] começámos a ganhar passageiros e conseguimos chegar ao final do ano com um número marginalmente superior, 0,2 a 0,3%. É um número que só nos deixou muito contentes porque nos quatro anos anteriores tinha perdido 25% dos passageiros e, portanto, mesmo com esta pequena vitoria confesso que já festejamos qualquer coisa”, disse.

Comments are closed.