Com a compra de 188 autocarros “limpos” hoje contratada, a STCP garante que dentro de três anos terá mais de 80% da frota constituída por autocarros a gás natural (77%) e eléctricos (4%).

eBUS

Seis anos volvidos (quando voltou a ter autocarros de dois andares), a STCP regressou às compras e fè-lo em grande. A compra de 173 autocarros a GNL à MAN e de 15 autocarros eléctricos à CaetanoBus representa um investimento de 92 milhões de euros, entre a compra propriamente dita e a manutenção dos veículos durante 16 anos.

Os autocarros eléctricos e os primeiros 35 a GNL entrarão ao serviço em 2018, em 2019 serão mais 60 e em 2020 chegarão os últimos 78. Ao mesmo tempo, a STCP irá abatendo veículos a gasóleo, pelo que chegará ao final de 2020 com o mesmo número de autocarros de agora – 419 – mas muito mais ecológicos.

Os autocarros a GNL terão capacidade para transportar 80 passageiros e uma autonomia de 400 quilómetros. Já os autocarros eléctricos podem transportar 72 passageiros numa distância máxima de 150 quilómetros entre carregamentos.

A STCP é a operadora que mais autocarros comprará com o co-financiamento do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

 

Os comentários estão encerrados.