A Stena Line vai alargar a mais cinco navios a experiência com tecnologia de Inteligência Artificial para melhorar o consumo de combustível.

A experiência da companhia de ferries sueca arrancou em 2018 a bordo do Stena Scandinavica na rota Gotemburgo-Kiel. Os resultados mostram que o projecto-piloto permitiu aos navios economizarem 2-3% de combustível por viagem com assistência da IA.

O software designa-se, agora, Stena Fuel Pilot e será, como referido, instalado em mais cinco embarcações durante este Outono. A companhia tem a ambição de implantar a tecnologia em toda a sua frota europeia de 37 embarcações ao longo de 2020.

A Stena Line tem como meta obter uma redução anual de consumos de combustível e emissões de CO2 de 2,5%. O combustível é, além disso, um dos maiores custos para as companhias de ferries como a Stena Line, representando cerca de 20% dos custos totais de operações.

“A tecnologia de IA mostrou ser uma solução bem-sucedida para enfrentar esses desafios e alcançar as metas ambiciosas que estabelecemos”, salientam desde a companhia sueca.

“A Stena Line pretende tornar-se na primeira companhia de ferries cognitiva do mundo, assistida pela IA em todas as áreas até 2021. Este projecto está usando a tecnologia da IA ​​para apoiar os nossos comandantes e oficiais a pouparem combustível. Ao melhorar a eficiência, reduzimos os nossos custos e nossa pegada ambiental. Isto corporiza, de facto, a visão da Stena Line de Conecting Europe for a Sustainable future”, explica, em comunicado, Jari Virtanen, director de transformação da Stena Line.

Comments are closed.