O Stena Germanica, que faz a ligação entre Kiel e Gotemburgo, será o primeiro ferry do mundo movido a metanol.

O investimento da Stena Line na transformação do ferry de 240 metros de comprimento está estimado em 22 milhões de euros, e será financiado pela União Europeia, no âmbito dos apoios as Auto-estradas do Mar.

O Stena Germanica será bi-fuel (além do metanol, poderá usar também gasóleo naval). A canadiana Methanex fornecerá o metanol e os finlandeses da Wärtsilä darão apoio técnico à optimização do motor. A conversão do navio arrancará nos próximos dias, na Polónia (no estaleiro Remontova), e deverá demorar seis semanas a ser realizada.

A razão do investimento da empresa sueca prende-se, recorde-se, com os novos limites para os níveis de enxofre nos combustíveis marítimos nas Zonas ECA, em vigor desde o passado dia 1 de Janeiro.

Se esta experiência correr de acordo com o planeado, a Stena converterá outros navios da frota. “Devido à nossa dimensão temos uma perspectiva abrangente no que se refere a lidar com as novas regulações de enxofre e é provável que usemos diferentes soluções técnicas nos próximos anos. Contudo, com base nos resultados do projecto de metanol, tencionamos converter mais ferries”, disse Carl-Johan Hagman, CEO da Stena Line, citado no comunicado de imprensa elaborado a propósito.

Tags:

Comments are closed.