A Stena Line opera desde o passado dia 23 o primeiro navio a metanol do mundo. A transformação do Stena Germanica custou 22 milhões de euros.

StenaGermanica1200

 

A conversão demorou seis semanas e decorreu no estaleiro Remontova, em Gdansk (Polónia). O ferry, que é, agora, bi-fuel (além do metanol, poderá usar também gasóleo naval), opera a ligação entre Kiel (Alemanha) e Gotemburgo (Suécia).

O novo motor foi desenvolvido pela finlandesa Wärtsilä em cooperação com a Stena Teknik, sendo o metanol fornecido pela canadiana Methanex. O investimento da Stena Line na transformação do ferry de 240 metros de comprimento foi co-financiado pela União Europeia.

“Na Stena Line estamos extremamente orgulhosos por contribuirmos para o desenvolvimento da nossa indústria. O nosso foco sempre foi a inovação em benefício dos clientes e da sociedade em geral e este é um excelente exemplo. Estamos constantemente a avaliar diferentes combustíveis para o futuro e sermos os primeiros no mundo com uma conversão de metanol é um grande passo para o transporte sustentáve”, afirmou Carl-Johan Hagman, CEO da Stena Line, citado num comunicado da empresa.

Se a operação do Stena Germanica correr de acordo com o planeado, a companhia sueca vai converter outros navios da frota.

Tags:

Comments are closed.