A chegada de dois B777-300 ER, este ano, permitiu à angolana TAAG reforçar o seu network internacional e afirmar Luanda como hub para a África subsaariana.

TAAG Angola 777-300ER ANG #13560-WE626 Delivery

Para o efeito, os horários foram “radicalmente” alterados, assegurando assim que os voos regionais conectem com os voos internacionais para a Europa, América do Sul e Cuba, o que produziu um volume significativo de passageiros em trânsito e carga via Luanda, “impulsionando a receita quando o mercado local está deprimido”, refere a companhia num comunicado em que faz o balanço do ano.

“Com o benefício desses passageiros em trânsito, foi possível à TAAG abrir a nova rota para Maputo (Moçambique) e aumentar frequências para Portugal, para dois voos diários, para a África do Sul para dez voos por semana e para o Brasil para quatro voos por semana”, lê-se no documento.

A TAAG opera desde Setembro passado com oito B777 da construtora norte-americana, perspectivando a estreia de novas rotas de Luanda para Paris e Londres, que se juntarão nos destinos europeus a Lisboa e Porto.

No comunicado difundido, a companhia aérea angolana congratula-se com o aumento de vendas de bilhetes em resultado da modernização da sua página na Internet, tendo a comercialização passado dos dois milhões de dólares (1,9 milhões de euros), em 2015, para mais de 20 milhões de dólares (19,1 milhões de euros), este ano.

Para 2017, a TAAG compromete-se a continuar a aposta na formação dos seus quadros e colaboradores nacionais. Um centro de formação para o treino de salvamento e evacuações, combate a fogos e sobrevivência em água, no aeroporto internacional 4 de Fevereiro, foi hoje inaugurado pelo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, .

Tags:

Comments are closed.