A TAAG mantém-se na “lista negra” da Comissão Europeia, hoje actualizada. A companhia angolana pode, no entanto, operar para a Europa com nove aviões.

TAAG

A principal novidade da lista hoje divulgada consiste no fim da proibição de operação das companhias filipinas na Europa comunitária. Isso mesmo foi destacado pela comissária europeia dos Transportes, Violeta Bulc, que falou no resultado de cinco anos de trabalho intenso.

Para a responsável dos Transportes dos 28, as Filipinas são doravante um bom exemplo para os países que continuam na “lista negra” de Bruxelas.

E entre esses países mantêm-se Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe. No caso de Angola, a TAAG pode voar para a Europa com nove aparelhos da sua frota: cinco B777 e quatro B737-700. A LAM e a STP Airways, companhias de bandeira moçambicana e são-tomense, continuam arredadas do espaço aéreo europeu. Pelo menos com os seus aviões.

Comments are closed.