A reestruturação da TAAG é para prosseguir apesar da saída da Emirates, garantiu o ministro dos Transportes de Angola na apresentação da comissão de gestão da transportadora aérea estatal angolana.

TAAG - B777-300

A comissão foi nomeada pelo Presidente José Eduardo dos Santos na sequência da decisão unilateral da Emirates de cessar o contrato de gestão da TAAG.

A liderança da companhia, até aqui exercida por Peter Hill, passa a ser de Joaquim Teixeira da Cunha, antigo presidente do Conselho de Administração. Os restantes elementos da administração cessante mantêm-se em funções, numa equipa agora mais alargada.

Em declarações à imprensa, no final da apresentação dos novos dirigentes, realizada nas instalações da TAAG em Luanda, o coordenador adjunto da comissão, Rui Carreira, informou que o ministro dos Transportes sublinhou que os objetivos continuam a ser os mesmos que vinham da anterior administração, o plano de negócios, bem como os seus executores.

“Tudo que era dantes está em progresso, nada vai ser interrompido, o processo de reestruturação continua”, disse o responsável.

“A equipa reforçou-se, saiu o presidente do Conselho de Administração, mas foi reforçada com mais elementos angolanos, todos os outros administradores que faziam parte da equipa anterior, os expatriados, continuam a fazer parte desta nova equipa, todos eles sem exceção, tirando o senhor Peter Hill”, salientou.

Uma nova administração para a companhia aérea de bandeira só será nomeada depois das eleições gerais em Angola, agendadas para 23 de Agosto.

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.