Quatro horas bastaram para “vender” todas as acções representativas dos 45% do capital que a espanhola Talgo se propõe dispersar em Bolsa.

Espanha - Talgo

A cotação em Bolsa iniciar-se-á no próximo dia 7 de Maio. A 6 será anunciado o preço definitivo de venda dos 61,57 milhões de acções, representativas de 45% do capital. O intervalo de preço por acção é de 9 a 11,5 euros, o que implica uma valorização da empresa entre 1 231 e 1 574 milhões de euros.

O preço definitivo variará em função da procura, que será enorme, a avaliar pela procura verificada nas primeiras horas em que foi possível colocar ordens. Ao cabo de quatro hora, a procura já igualava a oferta.

Actualmente, o fabricante de comboios espanhol é detido a 100% pela holding Pegaso Rail International, que, por sua vez, é detida pela Trilantic Capital Partners (63%), pela família Goicoechea Oriol (20,3%), pela capital de risco MCH Private Equity (12%) e por Juan Abelló Gallo (5%).

A venda de 45% do capital da companhia deverá render aos actuais accionistas um encaixe de até 708 milhões de euros.

Mas o valor do negócio poderá ainda subir caso as entidades coordenadoras da operação – Santander, JP Morgan e Nomura – exerçam a sua opção de comprar mais 4,5% do capital.

De acordo com a informação enviada à CNMV, a Talgo facturou 384,3 milhões de euros em 2014, mais 17,6% do que no exercício anterior. O lucro foi de 38,5 milhões de euros, contra 31 milhões em 2013.

 

Comments are closed.