A Talgo deverá ser declarada vencedora do mega-concurso para fornecer e manter até 3o comboios de Alta Velocidade à espanhola Renfe. A CAF tem a proposta mais barata mas as contas estarão, provavelmente, erradas.

talgo

Certo é que serão espanhóis a ganhar o contrato de até 2,64 mil milhões de euros, de acordo com as propostas hoje abertas. Derrotadas desta fase saem a Alstom e a Siemens. A Bombardier já havia ficado pelo caminho.

A Talgo foi classificada como a melhor proposta na componente técnica, à frente da Alstom, CAF e Siemens. A proposta técnica vale 35 pontos em 100.

A CAF surge destacada como a melhor proposta económica, que vale os restantes 65 pontos da avaliação, à frente da Talgo, Alstom e Siemens. Mas os especialistas sugerem que as contas estarão, muito provavelmente, erradas, uma vez que não será possível oferecer um custo/pax mais barato com um comboio mais caro e com menos lotação que os da concorrência. E a diferença nem é pequena, pelo contrário: a CAF propõe 83 507 euros contra 127 768 euros da Talgo (e os demais são ainda mais caros).

A CAF ainda não comentou mas a Talgo já reclamou a vitória num comunicado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV).

15+15 comboios de Alta Velocidade

O contrato em concurso contempla o fornecimento imediato de 15 comboios de Alta Velocidade, a que acrescerão outros tantos a serem disponibilizados (em lotes de cinco) à medida das necessidades da Renfe.

O contrato inclui ainda a manutenção daquele material circulante durante um período de 30 anos, prorrogável por mais dez.

A Renfe pretende composições capazes de circular até 320 km/hora e com uma lotação mínima de 400 passageiros.

A Talgo concorreu com o seu mais recente produto, o Avril, em cujo desenvolvimento investiu 50 milhões de euros nos últimos oito anos. O Avril é capaz de transportar até 521 passageiros a uma velocidade de 350 km/hora.

Com esta compra, a primeira em muitos anos, a Renfe passará a dispor de cerca de 240 comboios capazes de circular a mais de 250 km/hora e mais de 100 podendo superar os 350 km/hora.

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.