Em vésperas de discutir a ida para a Bolsa, a espanhola Talgo ganhou mais um contrato para o fornecimento de comboios de Alta Velocidade à Arábia Saudita.

14265200694815

O negócio está avaliado em 200 milhões de euros e compreende o fornecimento – e posterior manutenção – de seis comboios à SRO – Saudi Railways Organization, para a linha Riade-Dammam.

O objectivo do investimento é reduzir o tempo de viagem entre as duas cidades, que distam 418 quilómetros, de quatro para três horas.

Os comboios, com tracção diesel-eléctrica (sem necessidade de obtenção de energia da catenária), serão muito semelhantes aos que circularão na linha de AV entre Meca e Medina, nomeadamente no que respeita às condições específicas para resistir às areias e às temperaturas extremas (chegam os 55 graus) do deserto.

A Talgo enviou em Dezembro o primeiro comboio Haramain para a linha Meca-Medina, uma empreitada que está a debater-se com alguns atrasos.

O anúncio do novo negócio com a Arábia Saudita surge a poucos dias da assembleia geral da Talgo, onde deverá ser discutida a ida para a Bolsa da construtora ferroviária.

Será no próximo sábado, dia 28. A ideia será dispersar parte do capital da Talgo através de uma OPV. Actualmente a companha é detida a 100% pela holding Pegaso Rail International, que por sua vez é detida pela Trilantic Capital Partners (63%), pela família Goicoechea Oriol (20,3%), pela capital de risco MCH Private Equity (12%) e por Juan Abelló Gallo (5%).

 

 

 

 

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.