Um avião da TAP, fretado pelo Estado português, partirá de Pequim na madruga desta quinta-feira com os primeiros dos 500 ventiladores comprados na China.

TAP realizará quatro voos à partida de Pequim

Segundo o embaixador português em Pequim, José Augusto Duarte, serão precisos quatro voos, todos fretados à TAP, para transportar os ventiladores e restante equipamento de protecção médica, incluindo máscaras,
luvas ou fatos de protecção química, entre compras do Estado e doações de privados.

O segundo voo tem partida prevista para sábado.

Augusto Duarte enalteceu a “convergência nacional” que permitiu que os 500 ventiladores comprados pelo Estado português fossem entregues em tempo útil e a um preço “particularmente baixo”. “Não só temos o material a tempo e horas como também a um preço extremamente satisfatório, o que é óptimo para o erário público e deve-nos satisfazer a todos”, disse à “Lusa” o diplomata.

Portugal pagou 9,2 milhões de euros pelos 500 ventiladores em Março passado. José Augusto Duarte frisou que o negócio, realizado “numa altura relativamente inicial, quando se estava ainda a lançar a pressão sobre o mercado chinês”, permitiu adquirir os ventiladores a um preço quatro vezes mais baixo do que é actualmente praticado.

O diplomata revelou que, entre aviões fretados pelo Estado e por privados, já foram realizados mais de 44 voos entre Portugal e a China para transporte de material hospitalar.

Os 500 ventiladores chegarão a Portugal numa altura em que, de acordo com os dados da DGS, há menos de 100 de doentes de Covid-19 internados nos serviços de cuidados intensivos.

 

 

Tags:

Comments are closed.