A introdução da taxa ecotaxa rodoviária, em substituição da Eurovinheta, na Bélgica, a partir de 1 de Abril de 2016, aumentará os custos do transporte rodoviário de mercadorias em cerca de 8%.

Portagens - Bélgica

 

A nova ecotaxa aplicar-se-á a todos os camiões com mais de 3,5 toneladas, nacionais ou estrangeiros. O aumento médio dos fretes dai resultante será de 7,94%, pelas contas do Instituto de Transporte Rodoviário & Logística da Bélgica (ITBL, na sigla em francês).

O maior aumento verificar-se-á, pelas contas do ITBL, na região Bruxelas – Capital, que vai taxar todas as estradas, onde o custo do transporte irá subir 12,4%.

Os transportadores belgas avisam que, dadas as margens reduzidas com que o sector opera, não terão alternativa se não reflectir este aumento de custos no valor a cobrar aos carregadores.

Por seu turno, a Febetra (Federação belga dos transportes) aponta uma anomalia no sistema a implementar em simultâneo nas três regiões belgas (Flandres, Valónia e Bruxelas). Advoga aquela entidade que a Satellic, a empresa que vai explorar os pórticos Viapass, obriga os transportadores a pagarem as taxas através de cartão de crédito ou cartão de combustível, o que vai gerar custos adicionais. A Febetra considera grave que haja um intermediário comercial.

Doze a 20 cêntimos por quilómetro

A taxa quilométrica obrigará os transportadores a instalarem a bordo dos veículos um dispositivo electrónico – o OBU, de “On Board Unit” – que controlará, através de navegação por satélite, a circulação na rede belga de estradas.

O valor das portagens variará entre 12 e 20 cêntimos por quilómetro percorrido, e será calculado com base nos quilómetros percorridos, o peso bruto e a categoria ambiental do camião e, claro está, o tipo de estrada utilizada (se é local, regional ou via rápida).

O novo sistema de portagens nas estradas da Bélgica tem um portal dedicado onde é possível encontrar mais informações.

Tags:

Comments are closed.