Superar a barreira dos 500 mil TEU é o objectivo “mínimo” fixado pelo TCL para o ano corrente, adiantou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS Lopo Feijó, administrador da concessionária.

No ano passado o TCL ultrapassou os 482 mil TEU, tendo crescido 6% e fixado um novo recorde em Leixões e, na verdade, entre os operadores de terminais de contentores nacionais.

Agora, para atingir o objectivo do meio milhão de TEU “basta” crescer cerca de 3%. Um objectivo que poderá parecer conservador, mas que dependerá essencialmente da evolução da economia nacional.

Certo é que em Janeiro o TCL alcançou o seu melhor resultado mensal desde o início da concessão, em Maio de 2000. Foram 28 113 contentores, ou 44 032 TEU movimentados, num crescimento homólogo cerca dos dois dígitos (21% em contentores e 19% em TEU).

O terminal de contentores de Leixões pode movimentar 650 mil TEU/ano, pelo que o TCL já está a operar acima dos 70% da capacidade teórica. As possíveis soluções para a expansão da capacidade começaram a ser discutidas entre a concessionária a APDL desde que foi atingida a marca dos 400 mil TEU, mas até ao momento ainda não é conhecida uma decisão.

 

 

Os comentários estão encerrados.