Já está a operar o terceiro pórtico panamax do terminal de contentores de Leixões. Com ele, a produtividade na linha de cais do terminal Sul aumenta cerca de 20%.

O novo pórtico de cais, encomendado em Março do ano passado à portuguesa Eurocrane, foi “inaugurado” no final da semana passada, depois de já por diversas vezes ter sido chamado a dar o seu contributo para mais depressa operar os navios que nos últimos dias têm demandado Leixões.

Como se impõe, o novo equipamento é o mais moderno e o mais poderoso ao serviço da TCL. Com um alcance máximo de 40 metros, destaca-se pela sua capacidade de carga: 80 toneladas nos cabos de aço, 40 toneladas no spreader single, 2×30 toneladas no spreader twin-lift e 75 toneladas no gancho.

Com mais este, a TCL dispõe agora de três pórticos panamax no terminal de contentores sul. E com isso a capacidade de movimentação de cargas na frente de cais aumentará cerca de 20%, porque passa a ser possível operar um navio com dois pórticos em simultâneo.

Com o novo pórtico de cais a TCL encomendou um pórtico de parque, que entrou ao serviço em Março passado.

O investimento nos dois equipamentos ascendeu a cerca de 9,5 milhões de euros, co-financiados pelo QREN.

Com mais este investimento, a TCL superou os 51 milhões de euros de investimento desde o início da concessão, em meados em 2000.

Nos primeiros oito meses do ano, Leixões movimentou perto de 387 mil TEU, o que representou um crescimento de 14% face ao registado no período homólogo de 2011.

Comments are closed.