Pelo 11.º ano consecutivo, o TCL melhorou o movimento de contentores no porto de Leixões. Desde 2000, o crescimento acumulado supera os 70%.

O TCL movimentou no ano passado 482 370 TEU, superando assim o anterior máximo da concessão, fixado em 2009 nos 454 503 TEU, anunciou a empresa. O crescimento de 6,1% superou o aumento do número de contentores movimentados, que foi de 304 827 contra os 290 557 de há um ano (mais 4,9%).

Desde o início da concessão do terminal de contentores de Leixões, em meados de 2000, o movimento de contentores no porto nortenho subiu 71,5%, tendo partido de uma base de 281 258 TEU.

Com uma capacidade instalada de 550 mil TEU / ano, o TCL está agora a trabalhar a 88% do potencial nominal do terminal de contentores de Leixões, o que remete para a necessidade de ampliar as instalações do Terminal Sul.

O projecto já existe, tem vindo a ser conversado entre a concessionária e a administração portuária, mas até ao momento não é conhecido qualquer desfecho. A criação da Portaria Única de Leixões libertou espaço junto ao terminal, mas falta ainda a transferência da estação de mercadorias da CP, algo que se antevê mais problemático face aos constrangimentos orçamentais da transportadora ferroviária e da Refer.

O eventual avanço da ampliação do terminal de contentores Sul estará ainda dependente, claro, de um acordo sobre o financiamento das obras, o que, no limite, poderia levar a uma renegociação do contrato de concessão.

Os comentários estão encerrados.