O concurso para a concessão do Terminal Vasco da Gama, em Sines, será lançado amanhã. O vencedor investirá 642 milhões num terminal de contentores de 3,5 milhões de TEU/ano.

Terminal Vasco da Gama custará 642 milhões de euros

O lançamento do concurso público internacional para o Terminal Vasco da Gama foi anunciado no sábado, pela ministra do Mar, aquando da assinatura do “novo” contrato entre a APS e a PSA Sines para o Terminal XXI.

Se tudo correr como previsto pelo Ministério do Mar, a partir de amanhã os potenciais interessados terão nove meses para apresentar as suas candidaturas. A adjudicação deverá ser feita no último no terceiro trimestre de 2020 e a obra arrancar em 2021 para durar cerca de três anos.

Quando concluído, o novo terminal de contentores de Sines disporá de uma frente de cais de 1 375 metros, com fundos de -17,5 metros, e de um terrapleno de 46 hectares. Poderá operar em simultâneo três dos maiores porta-contentores de 24 mil TEU, para o que disporá de 15 pórticos de cais super post-panamax.

O Terminal Vasco da Gama terá, assim, uma capacidade instalada de 3,5 milhões de TEU/ano, o que elevará o porto de Sines para a casa dos 7,6 milhões de TEU anuais, tornando-o capaz de discutir com a concorrência do Sul da Europa e do Norte de África a captação de novas linhas, cargas e clientes.

Em contrapartida do investimento de 642 milhões de euros previsto, o futuro concessionário poderá operar durante 50 anos, prorrogáveis uma única vez por dez anos.

This article has 1 comment

  1. Infelizmente por atraso da MINISTRA DO MAR, o terminal corre o risco de não ter interessados porque muitos mais e muito maiores que Sines já avançaram no Mediterrâneo, Algeciras, Valência, Barecelona, já devia ter sido lançada !