Até ao final do ano, o terminal de contentores de Sines deverá ser equipado com mais um pórtico de cais de última geração e três gruas de parque.

Os novos equipamentos reforçarão a capacidade de resposta do Terminal XXI, que a partir de hoje está oficialmente habilitado a operar em simultâneo dois megacarriers. O primeiro ministro inaugurou a Fase 1 B de expansão do terminal da PSA Sines, traduzida no prolongamento da frente de cais em 350 metros, para um total de 730 metros, e na ampliação do terrapleno de armazenamento dos contentores, de 20 para 25 hectares.

Para operar nos navios e movimentar as cargas, o Terminal XXI dispõe já de cinco pórticos de cais e de 12 gruas de parque.

Tudo junto, o terminal de contentores de Sines tem agora uma capacidade instalada de um milhão de TEU/ano. Para este ano, o objectivo é superar os 600 mil TEU movimentados.

David Yang, CEO da PSA para a Europa e Mediterrâneo, que esteve presente na visita de Passos Coelho, destacou que “com este novo investimento a PSA Sines terá capacidade para operar simultaneamente dois megacarriers. E graças às dragagens dos acessos marítimos e da zona de manobra do Terminal XXI efectuados pela APS, o terminal está agora pronto para receber os futuros grandes porta-contentores de 18 000 TEUs”.

Lídia Sequeira, presidente do porto alentejano, lembrou, por seu turno, que “a parceria com a PSA constituiu uma garantia de sucesso associando as condições naturais do Porto de Sines e da sua envolvente e o know how de uma entidade que acreditou no projecto e assumiu integralmente o risco de construção e da operação”.

Em 2014, quando a fase 2 estiver concluída, a PSA Sines terá investido mais de 200 milhões de euros. O projecto do Terminal XXI contempla uma frente de cais de 930 metros, um terrapleno de 36,4 hectares e dez pórticos de cais, para uma capacidade de 1,5 milhões de TEU/ano.

Comments are closed.