Os mercados externos representam metade do volume de negócios da Thales Portugal. A empresa acaba de ganhar mais um contrato na Índia.

A Thales Portugal foi a escolhida para criar e instalar o sistema de telecomunicações do metro de Hyderabad, na Índia, país onde já detém uma quota de 70% neste segmento de mercado, disse à “Lusa” o responsável comercial do projecto.

Segundo Gabriel Santos, o projecto em causa é um plano “multidisciplinar, com subsistemas inerentes e uma rede de transmissão que é a coluna” do resto, sobre a qual assentam as transmissões de comunicações para o metro e para os passageiros.

Tratando-se de um sistema de metro sem condutor, o sistema de comunicações ganha uma importância acrescida, realçou aquele responsável.

O metro de Hyderabad estende-se por 72 quilómetros, com 65 estações. Para a Thales Portugal, a duração prevista do projecto é de 52 meses.

A Thales Portugal começou a operar no mercado indiano em 2002. Desde então construiu uma carteira de projectos de cerca de 120 milhões de euros.

No ano passado, a Thales Portugal realizou um volume de negócios de 51,2 milhões de euros, dos quais 50,4% respeitaram aos mercados externos. A companhia conta com 311 trabalhadores.

 

Comments are closed.