A THE Alliance anuncia para Abril de 2018 o reforço da oferta conjunta, com mais navios, mais serviços, em mais portos. Portugal continua de fora da oferta de escalas directas.

k-line-2

Quase um ano volvido sobre o início das operações, a THE Alliance (Hapag-Lloyd, ONE e Yang Ming) anunciou que a partir de Abril operará um total de 250 navios, com os quais realizará 33 serviços que tocarão 81 portos em todo o mundo.

A oferta compreenderá a partir de então oito serviços no Ásia-Europa (incluindo três para o Mediterrâneo), 16 no Trans-Pacífico, sete no Trans-Atlântico e dois no Médio Oriente.

Entre os 81 portos com escalas directas, 26 localizar-se-ão no Norte da Europa e Mediterrâneo. Serão os casos de Roterdão, Antuérpia, Hamburgo, Le Havre, Southampton, London Gateway, Bremerhaven, Damietta, Barcelona, Valência, Tanger Med, Génova, La Spezia, Pireu, Fos, Livorno, Salerno, Algeciras,…

Tal como até aqui, os portos portugueses continuam de fora das escolhas da THE Alliance, continuando, por isso, a ser servidos até de feeders.

Note-se que desde o seu lançamento, a THE Alliance já sofreu importantes evoluções, como sejam a integração da UASC na Happag-Lloyd e a fusão dos negócios de transporte marítimo de contentores da K Line, Mol e NYK na ONE. E antes mesmo de começar a operar, em Abril passado, perdeu a Hanjin Shipping.

This article has 1 comment

  1. Que vergonha MINISTRA DO MAR, culpa sua não renegociou as concessões terminais contentores em Lisboa e Porto ou seja em Alcântara e Leixões para DRAGAR A PELO MENOS 15/16 metros e assim já poder receber barcos pelo menos de 15000 TEU assim ficamos reduzidos ao terminal XXI de Sines, vergonha !