As companhias de transporte marítimo de contentores parecem ter atingido o pico de travessias em branco e algumas estão a reintroduzir serviços. É o caso da THE Alliance.

A THE Alliance conta agora com a HMM e o maior navio do mundo

A THE Alliance, que integra Hapag-Lloyd, HMM, ONE e Yang Ming está a retomar duas travessias no trans-Pacífico que tinham sido canceladas, depois de na na semana passada ter restaurado quatro ligações que tinham sido canceladas na rota Ásia-Mediterrâneo.

“Isso indica-nos, pelo menos por enquanto, que a desaceleração da procura atingiu o ponto mais baixo e que as companhias – pelo menos na THE Alliance – estão, agora, a observar procura suficiente pelos restantes serviços para equilibrar um pouco a capacidade”, comentou Lars Jensen, da SeaIntelligence Consulting, no LinkedIn.

A Sea-Intelligence informou no domingo (dia 17) que o volume de travessias em branco havia atingido um recorde histórico, ultrapassando a marca das 500.

Os dados da BIMCO mostram que as viagens em branco na rota Ásia-Europa (sentido westbound) na semana passada atingiram 28% da capacidade total da rota comercial. “É provável que Maio tenha um pico da capacidade em branco”, escreveu Peter Sand, analista-chefe da BIMCO, numa actualização.

Nas próximas semanas, até ao fim de Julho, as companhias esperam maiores volumes de carga no sentido Ásia-Europa, apesar da natureza sazonalmente mais baixa de Maio a Julho, sugeriu o mais recente relatório da BIMCO.

Segundo trimestre será doloroso

As companhias globais, em geral, têm reportado resultados sólidos no primeiro trimestre, reforçados pelos preços médios dos fretes e pelas travessias em branco. Os analistas avisam, contudo, que o segundo trimestre será mais doloroso. As vendas no retalho dos EUA em Abril confirmam os receios. As vendas de roupas, por exemplo, caíram 89,3% no mês passado.

Dados publicados pela Shanghai Shipping Exchange mostram que os navios têm circulado a cerca de 90% da capacidade. Para tal contribui, também, a frota de porta-contentores inactiva, que, de acordo com a Alphaliner, atingiu, a 11 de Maio, um novo recorde de 524 unidades, equivalentes a 2,65 milhões de TEU, superando o anterior pico de 2,46 milhões de TEU observado no início de Março. Actualmente, a frota inactiva representa 11,3% da capacidade total da frota de porta-contentores.

 

 

 

 

Comments are closed.