Se nada de anormal ocorrer, o consórcio TMB/Moventis é o vencedor anunciado do concurso para a concessão da gestão das redes da STCP e Metro do Porto. A proposta da National Express/Alsa não foi admitida.

Um alegado problema informático terá impedido o consórcio de ingleses e espanhóis de apresentar em tempo a sua proposta à concessão dos transportes públicos de passageiros na Invicta. O júri do concurso não aceitou o pedido de adiamento, decisão que foi ratificada pelos concedentes.

Tudo parece encaminhar-se, pois, para que seja o consórcio liderado pelo operador das redes de transportes públicos de Barcelona a vencer o concurso e a ficar com a concessão por dez anos. E com isso partirá em vantagem numa eventual candidatura à gestão da Carris e Metropolitano de Lisboa.

A confirmar-se o desfecho anunciado do concurso, uma vez mais as privatizações/concessões substituirão um monopólio público por um monopólio privado. Ainda que, no caso vertente, a TMB seja ela própria uma entidade pública, controlada pela Área Metropolitana de Barcelona.

Curiosamente, os catalães chegaram a ser sondados pela Metro do Porto para assumirem a gestão da rede, em substituição da ViaPorto, a partir de 1 de Janeiro corrente e até que fosse decidido o concurso. Entretanto a Metro e o consórcio do Grupo Barraqueiro acordaram o prolongamento do contrato por três meses.

. Conheça os candidatos à STCP e Metro do Porto

Tags:

Os comentários estão encerrados.