Nos primeiros cinco meses do ano, o aeroporto do Porto processou 14 566 toneladas de carga, mais 4% que há um ano, divulgou a ANA Porto.

Em Maio, a actividade da carga aérea no “Francisco Sá Carneiro” cresceu 9% em termos homólogos, para as 3 068 toneladas, puxada pela TNT Airways e pela Air France,, com 368 toneladas (mais 61%) e 475 toneladas, (mais 26%), respectivamente.

A TAP voltou a ser a companhia com o pior desempenho, com uma quebra homóloga de 34%, para as 233 toneladas. A Star Air, que opera os voos da UPS, movimentou 752 toneladas (menos 2%), e a EAT (DHL) registou 724 toneladas (menos 2%).

As restantes companhias movimentaram em Maio 516 toneladas, o que representou um ganho de 45%.

Desde o início do ano, a Star Air soma 3 760 toneladas (menos 3%) e continua líder, mas tem mais perto a EAT, com 3 473 toneladas (mais 6%). A Air France cede 7%, para as 2 058 toneladas, e a TNT Airways avança 60% para as 1 809 toneladas.

A TAP acumula perdas de 36%, com 1 155 toneladas processadas, ao passo que as restantes operadoras contam 2 311 toneladas (mais 35%).

Estes números da ANA Porto apenas contabilizam as cargas embarcadas nos aviões, não considerando aquelas que viajam de camião.

Nos passageiros, em Maio o aeroporto do Porto contabilizou mais de 523 mil, um resultado tido por positivo que ficou 3% abaixo do registado há um ano. No year-to-date, o total já ronda os 2,28 milhões, menos 0,5% que no período homólogo de 2011.

Entre as principais companhias, merecem destaque a Lufthansa e a Transavia, com aumentos na casa dos 20%, enquanto a Ryanair perde 3% dos passageiros e a TAP 4%.

Comments are closed.