A deslocalização da Holanda para Portugal da sede europeia de clientes estratégicos da TNT já permitiu melhorar “ainda mais a qualidade de serviço proporcionado aos clientes, como foi reconhecido num inquérito feito recentemente”, garante o director-geral da TNT Express Portugal.

[wzslider

]

“Acreditámos deste a primeira hora que era possível trazer este investimento para Portugal, mas sabíamos também que não éramos o único país da Europa nesta corrida” – afirmou José Domingos Correia, na cerimónia de inauguração oficial em Lisboa da nova sede europeia de clientes estratégicos (Central Strategic Account Desk) do Grupo TNT.

Entre os critérios que levaram a multinacional holandesa a optar por Portugal para a instalação deste importante centro de competências, o responsável destacou “os resultados que a TNT Portugal tem vindo a apresentar e que levam a subsidiária portuguesa a ser hoje considerada um case study dentro do Grupo e um caso de sucesso em todo o mundo”.

José Domingos Correia acrescentou que a “TNT tudo fará para trazer novos investimentos desta área para Portugal. Já temos reservado espaço adicional para podermos continuar a receber outros centros de competência da TNT” – até mesmo porque – “temos em Portugal recursos humanos e infra-estruturas excepcionais que nos colocam como um destino de excelência para este tipo de investimentos”.

A sede europeia de clientes estratégicos do Grupo TNT é responsável pelo acompanhamento e gestão diária do fluxo de transporte de grandes clientes multinacionais como, por exemplo, a Sony ou a Apple, entre muitos outros.

Com um investimento superior a um milhão de euros e uma equipa de mais de 40 colaboradores integralmente recrutada em Portugal, a instalação deste Central Strategic Account Desk contou também com apoio da AICEP e do IEFP.

José Vital Morgado, vogal do Conselho de Administração da AICEP, fez questão de referir na cerimónia de inauguração que aquela agência pública para o investimento “está à disposição para trabalhar com a TNT numa eventual expansão deste projecto em Portugal” – uma vez que considera – “este tipo de projectos de multinacionais muito importantes para o país, porque absorvem muitos recursos humanos qualificados e ajudam a promover a imagem de Portugal lá fora”.

O representante da AICEP revelou também que “muitas empresas multinacionais têm investido recentemente em Portugal nesta área dos serviços de competência. Neste momento já temos mais de 100 centros de competência de base tecnológica de grandes multinacionais a funcionar em Portugal. De acordo com uma consultora americana, Portugal ocupa o sétimo lugar a nível mundial. É uma posição de grande prestígio em termos de atracção deste tipo de projectos”.

Jorge Gaspar, presidente do IEFP, falou do relacionamento do Instituto de Emprego e Formação Profissional com empresas como a TNT, “procurando perceber quais são as suas necessidades de mão-de-obra qualificada e quando é que terão de ser satisfeitas, quais as competências ajustadas ao modelo de negócio em causa, e trabalhar por antecipação” para dar uma resposta adequada.

Comments are closed.