Tavalera de la Reina (Toledo) é a localização escolhida para a instalação de uma plataforma logística que aposta em aproveitar as oportunidades de negócio criadas pela futura linha de Alta Velocidade Lisboa-Madrid.

Os promotores da ideia, os responsáveis políticos de Castela – La Mancha e de Toledo, olham para a linha de Alta Velocidade para o lado de Lisboa, mas também, ou ainda mais, para Madrid e mais além, para a Europa além-Pirinéus, a que o eixo prioritário 3 da Rede Transeuropeia de Transportes dará ligação.

O projecto da plataforma logística da Talavera de la Reina não passa disso mesmo, pelo menos para já. Mas aponta-se para uma área de 260 hectares e para um investimento de 255,5 milhões de euros. Se tudo correr como previsto, serão criados uns 1 300 postos de trabalho.

Além da futura linha de Alta Velocidade, Talavera de la Reina, localizada a sudoeste de Madrid, é servida pela ferrovia convencional.

E porque os tempos são difíceis e pouco convidativos ao investimento privado, será o sector público da região de Castela – La Mancha a assumir a liderança do projecto, resolvendo estrangulamentos e eliminando obstáculos para atrair o sector privado, garantiu o presidente da região, na apresentação do projecto.

Este não é a única plataforma logística pensada para Espanha, para tirar partido da futura ligação AV Lisboa-Madrid. Mais avançado está, por exemplo, o projecto da plataforma logística do sudoeste, para ser desenvolvida em Badajoz.

Os comentários estão encerrados.