A Tourline Express, operadora espanhola de correio expresso controlada pelos CTT, quer atingir 10% da sua facturação no exterior num horizonte de três anos.

A América Latina é, naturalmente, tratando-se de uma empresa espanhola, a região eleita para o arranque da expansão internacional. Arménio Silva, administrador-delegado da empresa, citado pelo “JdN”, afirmou que o objectivo é garantir dez franchisados.

“Estamos à procura de parceiros para entrar na América Latina”, afirmou. O Uruguai poderá ser o primeiro país a avançar, pois aí já haverá conversações mais adiantadas.

Para o final do ano corrente a Tourline Express já quer que os negócios internacionais representem 2% do volume de negócios. “Mas em três anos queremos chegar aos 10%”, acrescentou Arménio Silva.

O processo de expansão internacional da companhia será comandado pelo novo director de desenvolvimento, Carlos Rosa Maureta, ex-director dos Correios de Espanha.

No primeiro semestre a Tourline Express aumentou os lucros em 150%, para os 406 mil euros, ao passo quer o volume de negócios cresceu 1% e o número de envios subiu 1%.

As previsões para o exercício apontam para um lucro de dois milhões de euros (incluindo as franquias), um crescimento de 3% no tráfego, para 9,6 milhões de envios, e um volume de facturação de 155,4 milhões de euros.

A Tourline Express opera em Espanha com uma rede de 24 plataformas e 307 lojas e uma frota de 1 400 viaturas.

Comments are closed.