O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações e Juntas Portuárias (SNTAJP) desconvocou a greve dos funcionários dos portos dos Açores que deveria começar hoje, após ter chegado a acordo com o Governo Regional.

“Os trabalhadores dos portos dos Açores, embora por moldes diferentes, acabam por receber aquilo que os do Continente sempre receberam através de um despacho do secretário de Estado das Finanças”, declarou à “Lusa” Fernando Oliveira, presidente do sindicato.

De acordo com Fernando Oliveira, será aplicada a remuneração complementar regional aos trabalhadores portuários dos Açores e com efeitos retroactivos a 1 de Janeiro passado.

Numa nota de imprensa, o SNTAJP refere que “após os vários contactos recentemente mantidos” com o secretário regional do Turismo e Transportes foi dado a conhecer o texto da resolução do Governo Regional, com data de 2 de Fevereiro, relativa à atribuição da remuneração complementar, que “corresponde às justas e legítimas exigências” do sindicato.

Os trabalhadores dos portos dos Açores tinham agendado uma paralisação de 9 a 15 de Fevereiro dizendo que o Governo Regional não os isentava dos cortes salariais nacionais, como possibilita o Orçamento do Estado e como acontece no resto do país.

O sindicalista referiu que o Governo dos Açores tinha um acordo com o SNTAJP que suspendeu em Outubro e que não passava pelos actuais mecanismos, ou seja, o alargamento da remuneração complementar de que beneficiam os funcionários públicos ao sector público empresarial, designadamente, à empresa Portos dos Açores.

Comments are closed.