Afinal, as tarifas do transporte marítimo de contentores poderão subir 10% ainda este trimestre e 15% no próximo. Quem o diz é o analista Phillipe Hoelinger, no seu último relatório trimestral sobre o sector.

As previsões de Hoelinger são mais optimistas que as da Alphaliner, por exemplo, que avisa para uma baixa continuada dos fretes. Todavia, Hoelinger também sublinha o facto de a subida dos principais custos do sector ir consumir boa parte dos aumentos de receitas.

Para este ano, o analista prevê um crescimento nos volumes transportados na casa dos 10,7%, valor que subirá para os 12,6% em 2012.

Ao mesmo tempo, a oferta de capacidade deverá crescer este ano 11,6% e 9,4% no próximo, acrescenta. Será chegado então o tempo em que o excesso de oferta de capacidade tenderá a diminuir.

Em termos mais imediatos, Hoelinger antevê uma subida de 10% nas tarifas no trimestre corrente, podendo chegar mesmo aos 15% no terceiro trimestre.

A confirmar-se esta será uma boa notícia para operadores como a CSAV, a APL, a Hanjin ou a Hapag-Lloyd que no primeiro trimestre voltaram aos resultados negativos, penalizados pela quebra dos fretes e a alta dos custos.

Na sua análise, Hoelinger avisa, no entanto, que o preço médio do combustível deverá manter-se próximo ou mesmo acima dos 600 dólares, a que acresce uma subida de 30% nos fretes dos navios no primeiro trimestre, e ao que se deverá somar ainda o impacte da subida das matérias-primas no preço final dos contentores e dos navios.

Comments are closed.