O tráfego marítimo de contentores deverá crescer 12% este ano, mas em 2001 a evolução será de apenas 6%.

As previsões constam da última edição do HSBC Global Research.

Os analistas reconhecem o forte crescimento da actividade no primeiro semestre, com uma subida homóloga de 15%, e em particular no segundo trimestre, quando o aumento chegou aos 20%. Mas sublinham que em Julho o aumento de tráfego de contentores já se ficou pelos 11% e que o valor absoluto foi inferior ao verificado no mesmo mês de 2008.

Ou seja, o HSBC estima que no segundo semestre o ritmo de desenvolvimento do transporte marítimo de contentores abrandará de forma visível, tendência que se acentuará em 2012.

No mesmo sentido deverão evoluir os fretes e os resultados dos operadores, acrescenta a HSBC.

O research refere que os fretes estão actualmente cerca de 30% mais caros que há um ano, fruto do aumento da procura e da contenção da oferta. Mas para o final de 2010 é estimado um aumento médio global de apenas 17%. E em 2011 as subidas de fretes deverão ficar-se pelos 2% em média.

Os resultados dos operadores deverão reflectir também esta tendência mista. O segundo semestre, que tipicamente gera 55% do volume de receitas dos operadores, deverá este ano ficar-se pelos 52%, em função de uma primeira metade do ano muito forte, acrescenta a HSBC.

O banco de investimento estima também para este ano um crescimento de 8% no negócio dos envios de pacotes e de 18% na carga aérea.

 

Comments are closed.