No primeiro mês sem portagens, o tráfego no troço Burgos-Armiñón da auto-estrada espanhola AP-1 cresceu 58% face ao mês anterior.

Na comparação com Dezembro de 2017, o tráfego no troço de 84 quilómetros da auto-estrada AP1 registou uma subida de 40%.

A via registou uma média de 26 516 veículos por dia durante o último mês de 2018, em comparação com os 16 703 registados em Novembro, o último em que se cobraram portagens naquele troço, de acordo com dados oficiais do Ministério do Fomento espanhol. Na comparação anual, houve um crescimento de 40% no tráfego (18 899 veículos em Dezembro de 2017).

No caso específico dos camiões, o aumento no tráfego em Dezembro de 2018 face a Novembro do mesmo ano foi ainda maior e atingiu 68,6%. Uma média de 6 400 veículos pesados por dia transitou em Dezembro pelo troço Burgo-Armiñón da AP-1, contra com 3 794 em Novembro.

O compromisso do governo de Espanha é de que as concessões que terminem nesta legislatura não serão prolongadas, nem serão levadas de novo a concurso. A gestão das infra-estruturas passará para as mãos dos organismos públicos, deixando de haver concessionários privados.

A partir de 31 de Dezembro de 2019 prevê-se que as auto-estradas AP-7 Tarragona-Alicante e AP-4 Sevilha-Cádis se tornem gratuitas. No total, o Executivo espanhol propõe-se acabar com as portagens em 468 quilómetros de auto-estradas.

Entretanto, estuda um novo modelo de pagamento da utilização das vias rodoviárias para financiar a sua manutenção.

 

 

 

Comments are closed.