O movimento de mercadorias no porto de Calais aumentou após o encerramento, há cerca de um mês, do campo de migrantes conhecido como “A Selva”, que albergava, em condições degradantes, cerca de 7 000 migrantes que esperavam passar o Canal da Mancha para o Reino Unido.

Calais

O aumento dos volumes face a 2015 foi, segundo o porto, de 10%, mas é no período da noite que a subida é mais evidente. “Desde o desmantelamento [do campo], registámos um aumento de 26% no tráfego nocturno, o que revela a renovada confiança na acessibilidade ao porto à noite”, referiu, numa entrevista ao “Lloyd’s Loading List”, o CEO do porto de Calais, Jean-Marc Puissesseau.

O executivo qualificou o encerramento de ”A Selva” como “um grande alívio após dois anos de stress permanente e diário”. Puissesseau indicou que o porto em si nunca teve a segurança ameaçada, mas que os acessos se tornaram palco para um número crescente de cenas de violência.

Desde o desmantelamento do campo, o número de migrantes detectado a bordo dos camiões caiu, segundo a mesma fonte, 87%. “Por outras palavras. enquanto antes [do encerramento] eram encontrados 12 migrantes por dia a bordo, agora está em 12 por semana”, explica o CEO do porto de Calais.

Jean-Marc Puissesseau crê que o campo de migrantes foi directamente responsável pela perda de quota de Calais para o Eurotunnel. “Antes dos problemas relacionados com o campo de migrantes terem surgido, tínhamos uma quota de mercado de 48% nas mercadorias – 300 000 a 400 000 camiões a mais do que o Eurotunnel”, indicou o executivo.

“Hoje, a nossa quota caiu para 44,5%. A nossa tarefa é recuperar esse tráfego”, indicou o CEO do porto de Calais.

Em relação à reactivação da VIIA Britanica, auto-estrada ferroviária entre Calais e os Pirinéus franceses suspensa em Julho por razões de segurança, Puissesseau indicou que a Geodis Logistics deverá regressar “na frequência normal o mais tardar no fim de Janeiro”. O responsável acredita, porém, que antes disso já poderá haver alguns serviços pontuais.

 

 

 

 

Comments are closed.