O tráfego ferroviário de contentores entre a China e a Europa irá duplicar até 2020, para 500 mil TEU/ano. A previsão é do Banco Euroasiático de Desenvolvimento (EDB).

Este crescimento virá no seguimento da subida já ocorrida ao longo desta década. A principal razão para o incremento é, de acordo com o EDB, a subsidiação da China aos seus exportadores para privilegiarem o modo ferroviário face a outras opções de transporte.

Entre 2010 e 2017, os fluxos de contentores em trânsito entre a China e a UE aumentaram de 5 600 TEU para quase 164 mil TEU. No sentido inverso, os volumes aumentaram de 1 300 TEU, em 2010, para mais de 98 mil em 2017.

O tráfego total chegou aos 262 mil contentores em 2017, o equivalente a 1,8 vezes mais do que em 2016.

As previsões de longo prazo mais optimistas apontam para um tráfego de contentores acumulado no eixo China- União Económica Eurasiática de 1,3 milhões a dois milhões de TEU.

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.