O número de passageiros nos cruzeiros mundiais aumentou 68%, de 2004 para o ano passado, de 13,1 milhões para 22,04 milhões, de acordo com a Associação Internacional de Linhas de Cruzeiro (CLIA, na sigla em inglês).

Funchal - Cruzeiros

Na comparação com 2013, quando o número de passageiros de cruzeiros atingiu os 21,3 milhões, o crescimento em 2014 foi de 3,4%, acrescenta a Análise de Impacto Económico 2014, da CLIA.

O mesmo estudo revela que o sector dos cruzeiros gerou 119 900 milhões de dólares (105 685 milhões de euros) em 2014, contra 117 mil milhões (103 129 milhões de euros) no exercício anterior. Estes valores incluem os 939 232 trabalhadores a tempo inteiro que esta indústria

 

EUA e Europa somam 84% dos turistas

Em relação à origem dos 22,04 milhões de passageiros, a maioria é dos EUA, com 12,2 milhões de pessoas (55% do total) e da Europa, com 6,4 milhões de pessoas (29% do total).

Os restantes 3,5 milhões de passageiros, correspondente a 16%, são oriundos das demais regiões do globo, com destaque para a Austrália, China, Singapura, Japão e América do Sul.

A CLIA vê nesta disparidade de origem geográfica uma oportunidade de crescimento para o sector. “Além da América do Norte e da Europa, há outras regiões do mundo, que representam 85% da população mundial, mas que só representam 16% dos passageiros de cruzeiros. Isso significa uma grande oportunidade para a indústria de cruzeiros”, refere o documento.

 

Tags:

Comments are closed.