O tráfego mundial de mercadorias permanece abaixo dos níveis atingidos antes da crise, de acordo com os dados divulgados pelo Forum Internacional de Transportes (ITF na sigla inglesa) e respeitantes aos primeiros quatro meses do ano.

O transporte marítimo de mercadorias na Europa está ao nível de Junho de 2008, ao passo que nos EUA retrocedeu a níveis de 2009. Em ambos os casos, a principal explicação é a quebra das importações de produtos “made in Asia”, que foi de 10% na Europa e chegou aos 25% nos EUA.

Na carga aérea, a actividade manteve-se abaixo do realizado em Junho de 2008, com quebras de 7% na União Europeia e de 5% nos EUA.

O transporte de mercadorias por via ferrovia também caiu 5% e 9%, respectivamente nos EUA e na UE, mas neste caso os dados referem-se ao último trimestre de 2012.

O modo rodoviário foi o mais penalizado, com uma quebra de 15% na actividade na União Europeia, para os valores mais baixos desde 2008, concluiu o ITF, liderado pelo português José Viegas.

Comments are closed.