A Transdev anunciou resultados positivos em 2014, o que significa que as contas do operador francês voltaram ao “azul” um ano antes do previsto no seu plano de recuperação.

Transdev

No início de 2013, a nova administração da Transdev comprometeu-se com um plano de recuperação em torno de três prioridades: baixar a dívida da barreira dos 1 000 milhões de euros, obter um resultado líquido positivo em 2015 e estancar a perda de contratos, nomeadamente nos transportes urbanos, que a empresa sofrera em anos anteriores.

Pois bem, o nível de dívida do grupo terminou 2014 abaixo de 900 milhões de euros (era de 1,9 mil milhões no fim de 2012). O lucro operacional duplicou, atingindo 107 milhões de euros e o lucro líquido atribuível ao grupo foi positivo pela primeira vez desde a fusão Transdev-Veolia Transport: 24 milhões de euros, o que compara com 130 milhões de euros negativos em 2013.

Para a redução da dívida foram determinante o aumento de capital de 560 milhões de euros (com a injecção de dinheiro fresco por parte dos accionistas), a alienação de activos e a melhoria da receita operacional.

Já o volume de negócios foi de 6,6 mil milhões de euros. Um montante em linha com o exercício anterior, mas que só foi conseguido graças à reintegração das operações da Suécia e da Finlândia. Sem esse factor, o volume de negócios seria inferior devido a contratos perdidos nos anos anteriores. O transportador garante, porém já ter tido “uma taxa excepcionalmente alta de renovação de contratos reabertos à concorrência” em 2014, além de ter obtido novos contratos.

Até 2020, o grupo prevê aumentar o volume de negócios para 8 mil milhões de euros, resultado do crescimento na actividade core (autocarros e metros ligeiros) e do desenvolvimento de novos negócios.

Em Portugal, a Transdev opera desde 1997. No ano passado realizou um volume de negócios de 108 milhões de euros, tendo transportado 22 milhões de passageiros nos serviços urbanos e interurbanos. O grupo integra 12 empresas de transporte colectivo de passageiros e participa na RNE, Renex e nas “pooles” da Internorte e Intercentro.

 

 

Comments are closed.