A Transinsular comprou o navio-tanque Chem Daisy, agora rebaptizado de São Jorge, para operar na distribuição de combustíveis líquidos entre as ilhas dos Açores.

Transinsular

O navio, até aqui propriedade da empresa turca White Daisy Shipping, estava já contratado pela Transinsular para operar entre as ilhas da região autónoma, mas desde Maio do ano passado estava imobilizado no porto da Horta, por ordem das autoridades competentes, devido a falhas técnicas graves.

O tempo passou e o armador não resolveu o problema. Pelo contrário, abandonou a tripulação, que em Agosto passado deixou o navio com salários em atraso. Esse processo foi resolvido no princípio do ano corrente, mediante um acordo extra-judicia.

Construído em 2010, com 85 metros de comprimento e 12,6 metros de largura, o agora São Jorge torna-se o primeiro navio-tanque da frota da Transinsular, que assim aposta em reforçar a actividade na distribuição de combustíveis.

Registado no MAR, o São Jorge zarpou ontem do porto da Horta em direcção a Lisboa, onde deverá chegar sexta-feira, para ser sujeito a uma revisão profunda antes de retomar as operações.

O valor do negócio não foi divulgado.

 

 

Os comentários estão encerrados.