A Transinsular anuncia para o próximo sábado, dia 11, o reinício do Cabo Verde Expresso, à partida de Lisboa.

A Transinsular será, assim, di-lo, “o primeiro armador português a retomar as ligações directas de Lisboa a Cabo Verde, no transporte marítimo de carga internacional”. O reinício das escalas em Lisboa permitirá “inclusivé a retoma de optimização de custos aos próprios [clientes] que no último mês tinham que transportar a sua carga somente através de Leixões”, sublinha, em comunicado, o CEO da companhia, Matthieu Roger.

O Cabo Verde Expresso é um serviço quinzenal, que oferece o melhor transit time (sete dias) entre Portugal e o arquipélago africano. Em Cabo Verde, a operação é articulada com o Atobá Interilhas, com o qual a Transinsular assegura as ligações aos portos de Palmeiras e Sal Rei.

Com o relançamento do serviço no actual contexto de crise da Covid-19, que também está a afectar Cabo Verde, a Traninsular propõe-se “consolidar ainda mais a nossa posição como o parceiro certo para a exportação e importação de produtos para aquele arquipélago”, sublinha Matthieu Roger.

“O facto da Transinsular deter também a conexão deste serviço internacional com o serviço nacional de carga regular no arquipélago (Atobá Interilhas), permite a rotação de mercadorias de forma inversa, mantendo o nível de exportação do país – sobretudo de peixe – para a Europa, e ainda garantir o seu acesso e ligação a outros mercados como Espanha e o Norte da Europa”, acrescenta.

Comments are closed.