Um ano volvido sobre a paralisação dos transportadores rodoviários de mercadorias, o acordo então assinado com o Governo continua por implementar, denuncia o presidente da ANTP.

O presidente da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) afirmou à “Lusa” que “só duas das dez medidas” contempladas no acordo assinado com o anterior Governo, a 15 de Março de 2011, depois de dois dias de paralisação, estão actualmente em prática.

“Há um incumprimento do acordo e há um grande desagrado por parte das transportadoras”, disse Artur Mota, que sublinhou, por isso, que os transportadores têm razões para protestar.

Já esta semana, também o secretário geral da Antram anunciou a entrega ao secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, de um projecto com “medidas urgentes” para travar a crise no sector.

“Mais do que novas medidas, está em causa a concretização de medidas já acordadas, e que passam por legislação laboral específica para o sector e a revisão do regime das contra-ordenações e ajudas de custo”, afirmou Abel Marques, citado pelo “DE”.

Comments are closed.