Os transportadores rodoviários de mercadorias de Portugal e Espanha falam numa “caça à multa” por parte das autoridades policiais de cada um dos países vizinhos.

Do lado de lá da fronteira, a Fenadismer acusa a portuguesa GNR de estar a intensificar as operações de verificação das “Guias de Circulação” que devem acompanhar as mercadorias.

Segundo a associação espanhola, apesar de a legislação ser de 2007, ela não terá devidamente divulgada, ao que acresce que em Espanha não será exigido um tal documento.

Facto, diz e Fenasdimer, é que se têm intensificado as inspecções da GNR, nomeadamente a veículos comerciais ligeiros. As multas oscilam entre os 380 euros para os trabalhadores “autónomos” e os 500 euros para as PME, podendo chegar, no limite, aos 330 mil euros (!). E, claro, a viatura é de imediato imobilizada.

Mas os transportadores portugueses também têm queixas. Nas redes sociais multiplicam-se as denúncias da actuação da Guarda Civil espanhola. Particularmente visada será a EN 620, que liga Vilar Formoso e Irun. Só no passado sábado, as multas aplicadas a operadores nacionais terão ultrapassado os 350 mil euros…

Os comentários estão encerrados.