Os 25 maiores operadores de transporte marítimo de contentores terão alcançado no ano passado um lucro operacional global de 14 mil milhões de dólares. Mas a maioria poderá ter regressado às perdas no primeiro trimestre de 2011, estima a Alphaliner.

Depois de, em 2009, a indústria ter sofrido as maiores perdas de sempre (na verdade, foram as primeiras…), a rondar os 15 mil milhões de dólares, os operadores de transporte marítimo de contentores regressaram em grande em 2010, com lucros operacionais de 14 mil milhões de dólares.

Entre os 25 maiores players mundiais, 19 divulgaram publicamente os seus lucros, num valor global de 11,4 mil milhões de dólares. Os outros seis – MSC, Hamburg Sud, PIL, UASC, HDS Lines e TS Lines – terão ganho perto de 2,5 mil milhões, estima a Alphaliner.

A APM Maersk, número um mundial, foi de longe a mais lucrativa, chegando perto dos três milhões de dólares, deixando a grande distância a CMA CGM. Isto entre as companhias que tornam públicos os seus resultados.

A margem operacional, que em 2009 foi negativa em 16%, melhorou para a casa dos 9% – positivos, claro – no ano findo. E aí destaca-se a Wan Hai Lines, um pequeno operador que já em 2009 havia ficado sobre a linha de água e que em 2010 superou a fasquia dos 10% de margem. Melhor só a OOCL.

O único armador que se manteve no vermelho no último ano foi a MISC Berhad, que mesmo assim melhorou bastante a sua performance.

A situação poderá ser bem diferente já este ano, avisa a Alphaliner. Desde logo, é seguro que o sector não repetirá os lucros de 2010, pressionado pela quebra dos fretes e pelo aumento dos custos operacionais. Um cenário que no primeiro trimestre deverá ter atirado muitos operadores de volta aos prejuízos.

 

Comments are closed.