O transporte expresso de correio e encomendas em Portugal terá crescido 5% em 2015 e deverá crescer mais 4,7% em 2016, segundo o estudo sectorial “Transporte Expresso de Correio e Encomendas”, da Informa D&B.
DHL Aviation

O volume de negócios previsto pela consultora para o sector no final de 2015 situa-se próximo dos 635 milhões de euros, enquanto para 2016 a estimativa é de 665 milhões de euros.

“A evolução positiva da procura e o comportamento favorável do custo dos combustíveis terão um impacto positivo na rendibilidade sectorial a curto prazo, prevendo-se uma tendência de aumento das margens. O comércio electrónico, pelo seu lado, manterá o seu crescimento, o que reforçará os investimentos dos operadores do sector neste campo”, indica a nota de imprensa da Informa D&B.

De acordo com a consultora, o número de empresas registadas em Portugal com o CAE 5320 (outras actividades postais e de courier) era, em 2013, de 411. Lisboa concentrava 46% das empresas do sector (178 operadores) em 2012, seguindo-se a região Norte, com 106, e a zona Centro, com 63.

A consultora indica que o grau de concentração da oferta cresceu nos últimos anos, “tendência que acelerou em consequência da perda de competitividade” das pequenas empresas. Os cinco principais operadores detinham em 2014 uma quota de mercado conjunta de 47,4%, percentagem que rondou os 66% quando considerados os dez principais.

 

Sector facturou 605 milhões em 2014

Número de empresas (a)

411
Mercado (milhões de euros) 605
Concentração (quota de mercado conjunta em valor)  
  • Cinco principais empresas (%)
47,4
  • Dez principais empresas (%)
65,7
Mercado em valor (% var. 2014/2013) +4,3
Previsão de evolução do mercado em valor (% var. 2015/2014) +5,0
Fonte: Informa D&B - Estudo Sectores Portugal “Transporte Expresso de Correio e Encomendas”

 

Comments are closed.