O transporte ferroviário na Alemanha movimentou 270,6 milhões de toneladas de Janeiro a Setembro, menos 2,1% em relação ao período homólogo de 2014, de acordo com o Destatis, o instituto nacional de estatística alemão.

DB-Schenker-Rail-620

A quebra dos volumes da ferrovia no maior mercado da Europa no transporte de mercadorias é justificada pela contínua diminuição das cargas de carvão, o que é, em parte, justificado pela descida dos preços do petróleo e do gás. A desaceleração da indústria do aço também contribuiu para os menores volumes transportadores na ferrovia alemã e nos restantes países do Centro da Europa.

A redução do transporte ferroviário de carvão e petróleo na Alemanha foi de 6,8% nos primeiros nove meses de 2015, seguindo-se os minérios metálicos e materiais de reciclagem, incluindo a sucata, que caíram, respectivamente, 5% e 5,6%. A única mercadoria que registou crescimento foram os produtos químicos, que subiram 4,1%, para 32,3 milhões de toneladas.

O tráfego intermodal caiu 9,6%, de 4,8 milhões de TEU transportados de Janeiro a Setembro de 2014 para 4,4 milhões de TEU no período homólogo deste ano. Os tráfegos por ferrovia para exportações caíram 3,1% e os de importação 9,3%.

 

Comments are closed.