O transporte marítimo mundial cresceu apenas 3,8%, em 2013, para um total de 9,6 mil milhões de toneladas, de acordo com o relatório anual sobre o comércio marítimo da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD).

O transporte mundial de contentores cresceu 5,6%, tendo alcançado os 651,1 milhões de TEU.

O transporte de carga seca, em particular de mercadorias a granel, cresceu também 5,6%.

Este aumento do transporte marítimo foi inferior ao crescimento de 4,1% da frota mundial em 2013. No início de 2014, a frota mundial somava 1 690 milhões de toneladas TDW, mais 65,9 milhões do que um ano antes. A frota que mais cresceu foi a de navios graneleiros (5,8%), seguida da dos porta-contentores (4,7%).

No geral, a taxa de crescimento da frota mundial foi inferior à verificada nos 10 anos anteriores, numa contracção que se segue ao ano recorde que foi 2012. Ainda assim, o número de encomendas em 2013 registou um pico desde a crise mundial de 2008. O estudo refere, porém, que depois da quebra dos últimos anos, essas encomendas não significam um novo ciclo de construção naval.

Tendo em conta o continuado desequilíbrio entre oferta e procura, o preço médio do frete marítimo manteve-se baixo e volátil em 2013, concluiu a UNCTAD.

Foto-Legenda:

AEROPORTO DO PORTO RECEBE ANTONOV. O segundo maior avião cargueiro do mundo, o Antonov 124, esteve ontem no Aeroporto do Porto, para transportar uma subestação móvel, produzida pela Efacec, com destino a Buenos Aires. No total serão exportadas três subestações móveis, cada uma com um peso de 90 toneladas.

Comments are closed.