O mercado ibérico do transporte rodoviário de mercadorias terá crescido 2,2% em 2015, segundo a Informa D&B, com Portugal e Espanha a registarem o mesmo aumento.
Luis-Simões-Gigaliner

 

No total, a facturação do sector ter-se-á elevado a 16 170 milhões de euros, de acordo com o estudo “Transporte Rodoviário de Mercadorias (Mercado Ibérico)”.

O estudo sectorial da Informa D&B disseca, sobretudo, os dados de 2014, ano em que já houve, indica a consultora, uma “tendência de crescimento”. Nesse ano, “o volume de negócios global do sector registou um crescimento de 1,8%, para 15 825 milhões de euros, dos quais 2 625 milhões são relativos a Portugal e 13 200 milhões a Espanha”.

Em Portugal, o peso da facturação dos serviços de transporte doméstico representou 49,7% nesse mesmo ano, enquanto os serviços de transporte internacional representaram os 50,3% restantes, gerando receitas de 1 320 milhões de euros. Em Espanha, o transporte nacional continua a representar a maior fatia, com uma percentagem sobre o total próxima dos 80% e um valor de 10 525 milhões de euros em 2014.

No mercado português o volume transportado ascendeu a 30 415 milhões de toneladas-quilómetro. Em Espanha este valor atingiu as 187 379 milhões de toneladas-quilómetro.

“O aumento da procura e a quebra do preço dos combustíveis contribuíram para melhorar a rendibilidade do sector em 2014 e 2015, após vários anos em que a pressão sobre os preços e a descida do volume de negócios reduziram as margens”, indica a Informa D&B.

Muitas empresas com apenas um veículo

De acordo com a análise, “o sector caracteriza-se pela atomização da oferta, com um elevado número de pequenas empresas e de trabalhadores independentes, em geral com um único veículo”. Neste contexto, o número de empresas em 2014 era de 7 937 em Portugal e de 100 339 em Espanha.

“A forte atomização da oferta reflecte-se também na quota de mercado dos cinco principais grupos por volume de receitas, que em 2014 detinham menos de 10% do volume de negócios no conjunto do mercado ibérico. Esta participação situou-se abaixo dos 17% quando considerados os dez principais”, remata o estudo sectorial “Transporte Rodoviário de Mercadorias (Mercado Ibérico)”.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.