O mercado português de transporte rodoviário de passageiros voltou a crescer em 2014, mas a um ritmo mais lento que o verificado em 2013, conclui o estudo do sector realizado pela Informa D&B.

ETG

Em 2014, a actividade – considerando apenas os serviços de transporte interurbano, nacional e internacional – gerou um volume de negócios de 565 milhões de euros, menos 0,9% do que no ano anterior, quando o mercado caiu 5% em termos homólogos, refere a consultora.

Em 2013, de acordo com o estudo, o número de passageiros transportados em serviços nacionais situou-se em 545 milhões, sendo Lisboa a origem/destino de 58% dos viajantes. O tráfego internacional representou 609 mil passageiros, com Espanha (48%) e França (32%) a serem os principais destinos. Não são disponibilizados dados homólogos relativos a 2012.

Ainda em 2013, o número de operadores voltou a cair, de 143 para 132 empresas (eram 144 em 2011).

O parque de autocarros reduziu-se em 9,5% para os 6 825 veículos. O que representa uma média de 52 veículos por operador, sendo que, na realidade, sete empresas tinham mais de 199 autocarros e outras nove entre 100 e 199 veículos, controlando juntas uma fatia de 58% do parque. Ao invés, 40% dos operadores tinham menos de dez viaturas.

Lisboa concentrava apenas 16% das empresas, mas entre elas estavam três das sete maiores. A zona Centro era sede para 23% dos operadores, e no Norte estavam 60%, refere ainda o estudo da Informa D&B.

 

Comments are closed.