O volume de negócios do sector do transporte rodoviário de mercadorias em Portugal cresceu 2% no ano passado, de acordo com o Observatório Sectorial DBK para a Península Ibérica.

No ano passado, estima a DBK, as empresas de transporte rodoviário de mercadorias portuguesas atingiram um volume de negócios de 2,9 mil milhões de euros.

Em termos de volumes transportados, a DBK aponta para pouco menos de 30 mil milhões de toneladas-quilómetro em Portugal, com o transporte internacional a representar cerca de metade.

O número de operadores em actividade rondava os oito mil. Um mercado atomizado, apesar do aumento de quota das principais companhias. No nosso país, os cinco maiores operadores concentram 17,1% do mercado e os dez maiores 26,4%.

Mercado ibérico

O volume de negócios do sector à escala ibérica cresceu 3% e atingiu 18,3 mil milhões de euros. Apesar da desaceleração, o mercado ibérico de transporte rodoviário de mercadorias manteve, em 2019, uma tendência de alta que se regista há seis anos consecutivos.

Em 2018, de acordo com a DBK, o sector ibérico havia facturado 17,8 mil milhões de euros, mais 3,2% do que no exercício anterior.

Olhando para a realidade espanhola, ali o mercado cresceu 3% em volume de negócios, para 15,4 mil milhões de euros. Os volumes transportados atingiram os 230 mil milhões de toneladas-km, com o mercado doméstico a representar cerca de 80%.

Do lado da fronteira contavam-se, em 2019, 99 mil operadores de transporte rodoviário de mercadorias. Os cinco maiores controlavam 13,1% do mercado e os dez maiores tinham uma quota de 20,8%.

Uma última nota do Observatório Sectorial DBK:  nos últimos oito anos desapareceram 13 mil transportadoras na Península Ibérica.

 

Comments are closed.