A Transtejo vai investir 90 milhões de euros na compra de dez navios a gás natural e respectiva manutenção, decidiu hoje o Governo.

Sucedem-se os anúncios de investimentos. O Conselho de Ministros aprovou hoje o plano de renovação da frota da Transtejo, que inclui a compra de dez novos barcos até 2024.

“Estamos a projectar a entrega do primeiro navio no final de 2020 ou no início de 2021, em princípio no final de 2020. Em 2021 acontecerá a entrega de três navios e, depois, os seis seguintes chegarão ao ritmo de dois a cada ano. Significa que, em 2024, teremos os dez navios entregues”, disse à “Lusa” o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes.

Os navios em causa serão alimentados a gás natural, o que permitirá reduzir para metade as emissões poluentes.

O concurso será lançado nas próximas semanas, acrescentou José Mendes, apontando para um investimento de 57 milhões de euros para a aquisição dos barcos e mais de cerca de 33 milhões para a “grande manutenção” das novas unidades até 2035. Assim, o “investimento global será da ordem dos 90 milhões de euros”.

“Na aquisição há um apoio do Programa Operacional de Sustentabilidade no Uso de Recursos (POSEUR), de 15 milhões de euros, e um financiamento do Fundo Ambiental na ordem dos 40 milhões de euros, sendo o restante através do orçamento da Transtejo”, informou o responsável.

A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão e Lisboa.

Tags:

This article has 1 comment

  1. Maria leonor Pinheiro

    Sabe-se onde e como vai ser efetuado o abastecimento dos navios a gás natural? oo Porto de Lisboa vai assegurar? quando será possível assegura o abastecimento de Gás natural liquefeito?