Em 2017, a Trasmediterránea transportou mais carga, veículos e passageiros, mas ganhou menos, sobretudo por causa da factura dos combustíveis.

Em termos de volumes, a Trasmediterránea movimentou um total de 6 057 793 metros lineares de carga, o que implica um crescimento anual de 4,8% em relação a 2016, e transportou 612 046 veículos (mais 6,3%) e 2 547 566 passageiros (mais 1,6%).

No final do exercício, a companhia espanhola registou um volume de negócios de 426 milhões de euros, 1,2% inferior aos 431 milhões de euros de 2016. O EBITDA foi de 45 milhões de euros, menos 26% do que no ano anterior.

A Trasmediterránea está em vias de ser adquirida pela Naviera Armas, faltando apenas a validação do negócio pela autoridade espanhola da Concorrência, o que se prevê aconteça ainda neste primeiro trimestre de 2018.

 

Os comentários estão encerrados.