A Traton, que alberga as insígnias de comerciais pesados e ligeiros do grupo Volkswagen, encerrou 2019 com cerca de 242 mil unidades matriculadas, mais 4% que no ano anterior.

Principal marca da Traton, a MAN concretizou um total de 104 800 entregas de veículos em todo o mundo ao longo do ano passado, o que implica um crescimento de 2% em relação a 2018. Em Dezembro, as vendas da marca cresceram 3,6% face ao mês homólogo, para um recorde mensal de 13 mil unidades.

A Scania também apresentou um crescimento nos 12 meses de 2019, de 3,1%, para um volume anual de 99 500 unidades. Em Dezembro, o construtor sueco do grupo alemão comercializou 8 500 viaturas, uma quebra (-14,8%) em relação ao último mês de 2018.

A brasileira Volkswagen Caminhões e Ônibus cresceu 15% ao longo do ano, atingindo um volume total de 41 900 unidades entregues.

Já a Volkswagen Veículos Comerciais (marca de ligeiros de mercadorias) caiu 1,6% (para 491 600 unidades) na totalidade do ano e 1,1% (para 43 500 matrículas) no último mês de 2019.

Más perspectivas na Europa

Para o novo ano, não há grande optimismo nas hostes da Traton. É que em 2019 o grupo registou um forte abrandamento das suas vendas no mercado europeu de veículos de mais de seis toneladas, perceptível principalmente a partir do segundo semestre, algo que leva os seus responsáveis a preverem um declínio nesse segmento em 2020.

O construtor prevê, por isso, uma quebra de 10% a 20% nas vendas daquele segmento no Velho Continente no novo ano.

 

Tags:

Comments are closed.